D. Álvaro da Costa e a sua descendência, séculos XV-XVII: Poder, Arte e Devoção

Livro editado

Resumo

A investigação conducente ao livro, que partiu de um interesse historiográfico e de proteção patrimonial quanto aos arquivos de família na História de Portugal do Antigo Regime, contou com investigadores de diversas áreas e formações.

A edição foi coordenada por Maria de Lurdes Rosa, docente do Departamento de História da FCSH-UNL e membro do Instituto de Estudos Medievais, com investigação na área da História Medieval e da arquivística.

Conteúdos

Textos introdutórios (9-24)

Prefácio: A escrita da História como uma exigência de justiça (9-14)
Luís Adão da Fonseca

Apresentação (15-24)
Maria de Lurdes Rosa

Parte I - Ascensão e consolidação do poder. O grupo familiar e algumas figuras destacadas (25-154)

Apresentação: Histórias de homens na história de um grupo familiar (27-30)
Maria de Lurdes Rosa

D. Álvaro da Costa: o fiel servidor do rei, o fundador da família (31-58)
Margarida Leme

O Regimento manuelino do Armador-Mor dado a D. Álvaro da Costa. Os Armeiros-Mores seus descendentes (59-85)
Luís Manuel da Costa de Sousa de Macedo

D. Gil Eanes da Costa: consolidação e incremento da riqueza e do prestígio (87-100)
Margarida Leme

D. Duarte da Costa, 2º governador do Brasil: elementos para uma biografia (101-118)
Pedro Madureira

D. Álvaro da Costa da Silva (1527-1604?). O primogénito proscrito (119-154)
Pedro Villa Franca

Parte II - Religiosidade e distinção social (155-267)

Apresentação: Religiosidade e distinção social (157-159)
Adelaide Miranda

The Hours of Alvaro da Costa, Simon Bening, and Portugal (161-177)
Roger S. Wieck

Algumas considerações sobre os livros de horas do século XV de origem francesa em bibliotecas e instituições portuguesas (179-190)
Ana Lemos

Livros de Horas dos séculos XV e XVI de origem flamenga em bibliotecas e instituições portuguesas: calendário e iconografia (191-208)
Delmira Espada Custódio

A religiosidade de Álvaro da Costa: devoção, reformismo e distinção social (209-246)
Maria de Lurdes Rosa

Bartolomeu da Costa, o «Tesoureiro Santo» (1553-1608): reversão da riqueza e reforma da Igreja (247-267)
Paula Almeida Mendes

Parte III - A protecção das artes (269-342)

Apresentação: A protecção das artes (271-276)
António Camões Gouveia

D. Álvaro da Costa e Nicolau Chanterene. Virtú e memória na escultura tumular do Renascimento em Portugal (277-299)
Fernando Grilo

O mecenato artístico de D. Gil Eanes da Costa (1543-1612): a capela privada no Mosteiro dos gracianos de Santarém e o seu retábulo (301-317)
Vitor Serrão

«E tragam as armas dos Costas direitas em todos os lugares, e peças». O património armoriado de D. Álvaro da Costa e de sua descendência: uma estratégia de comunicação? (319-342)
Miguel Metelo de Seixas, João Bernardo Galvão-Telles

Textos finais (343-359)

Conclusões: Nobreza manuelina e seus descendentes (343-359)
Diogo Ramada Curto

Referência bibliográfica
ROSA, Maria de Lurdes (coord.) – D. Álvaro da Costa e a sua descendência, séculos XV-XVII: poder, arte e devoção. Lisboa: IEM – Instituto de Estudos Medievais, CHAM – Centro de História de Além-Mar e Editora Caminhos Romanos, 2013. ISBN: 978-989-97066-8-2. (Coleção: Estudos 5)