• Projeto INVENT.ARQ

    Desloque para baixo para conhecer o nosso projeto

Inventários de arquivos de família, sécs. XV-XIX:
de gestão e prova a memórias perdidas.
Repensando o arquivo pré-moderno

EXPL/EPH-HIS/0178/2013
 

Objetivo 1

Estudar historicamente o contexto de produção e de uso de inventários de arquivos de família nobiliárquica de AR (história das famílias- história dos arquivos-história dos inventários)

Objetivo 2

Descrever diplomática e arquivisticamente os mesmos e colocar as descrições em linha

Objetivo 3

Promover o estudo, reflexão e edição de um conjunto de estudos sobre a natureza dos inventários, do ponto de vista histórico-antropológico, arquivístico e epistemológico quanto aos usos historiográficos e arquivísticos

Alfabeto dos papéis e documentos pertencentes à Casa de D. José de Meneses e Távora (1709). Imagem cedida pela Biblioteca Nacional de Portugal [códice 11591]

O que eram os arquivos, na Europa pré-moderna?

Este projeto pretende caracterizá-los a partir de um olhar interdisciplinar, que combine as perspetivas da história, da antropologia histórica e da ciência arquivística, de modo a oferecer uma definição não anacrónica do arquivo pré-moderno, a partir da sua alteridade, e a explicar as suas funções em contexto.

Porque interessa estudar os arquivos pré-modernos?

Permite, antes de mais, interrogar a montante a construção da História, a partir daquilo que a mesma sempre indicou como garante do seu carácter não-construído, verídico, decalcado do real: o arquivo, o depósito das fontes. A identificação do arquivo como local não neutro, ideológico e analisável, e dos arquivistas como mediadores ativos, e não simples transmissores do material do passado aos historiadores e às administrações, alerta para a importância do controle próprio e social da sua função.

Coleção dos Tombos, Livros do Celeiro, Escrituras, Documentos e títulos pertencentes ao Morgado de Freiriz e de Penegate (1821), fl. 1r. Imagem cedida pela Biblioteca Nacional de Portugal [ALB, Av. de Roma, Pac. 111, n.º 176]

Tabuada do cartório da Casa de Sortelha (1609). Imagem cedida pelo Arquivo Nacional – Torre do Tombo [Ms. Livraria 2603]

O que se pretende com este estudo?

Em termos de conhecimento do passado, este projeto permite estudar formas alteritárias, em relação à modernidade, de administração pelo escrito, dos usos da memória, de conflitos em torno da prova escrita, de representações dos instrumentos de prova, de interações entre saberes eruditos e pragmáticos.

A um nível mais profundo, estudando as representações e os usos da documentação natural das instituições, alcança-se o âmago das mesmas e pode-se compreender melhor as suas dinâmicas.

Por fim, a compreensão destes objetos históricos pode ajudar a perceber melhor a imensa quantidade de informação atual que segue os mesmos padrões de organização “antiga” (não estatal) e cuja negligência conduz a equívocos e perdas (informação e arquivos de comunidades, minorias, ONG’s sociedades rurais/ pré-modernas/ periféricas).

Resultados a alcançar

De modo a assegurar a apresentação e disponibilização dos dados, a salvaguarda patrimonial dos inventários estudados e a realização dos estudos analíticos em perspetiva interdisciplinar, estão previstos:

Seminário & Workshop
Base de dados
Exposição
Catálogo

Formação doutoral

[clique nos títulos para aceder a mais informações]

Apresentações públicas

[clique nos títulos para aceder a mais informações]

Equipa do projeto

[clique nas hiperligações para aceder às respetivas páginas pessoais]

Maria de Lurdes Rosa

Maria de Lurdes Rosa

Investigadora Responsável
Ana Canas

Ana Canas

Investigadora
Ana Cortez de Lobão

Ana Cortez de Lobão

Investigadora
Anne Goulet

Anne Goulet

Investigadora
Filippo de Vivo

Filippo de Vivo

Investigador
Joseph Morsel

Joseph Morsel

Investigador
Margarida Leme

Margarida Leme

Investigadora
Maria Isabel Ventura

Maria Isabel Ventura

Investigadora
Maria João Andrade e Sousa

Maria João Andrade e Sousa

Investigadora
Maria José Mexia

Maria José Mexia

Investigadora
Pedro Pinto

Pedro Pinto

Investigador
Miguel Metelo de Seixas

Miguel Metelo de Seixas

Investigador
Olivier Guyotjeannin

Olivier Guyotjeannin

Investigador
Patrícia Marques

Patrícia Marques

Investigadora
Paulo Jorge Fernandes

Paulo Jorge Fernandes

Investigador
Randolph Head

Randolph Head

Investigador
Rita Sampaio da Nóvoa

Rita Sampaio da Nóvoa

Investigadora
Saúl Gomes

Saúl Gomes

Investigador
Véronique Lamazou-Duplan

Véronique Lamazou-Duplan

Investigadora
Filipa da Silva Lopes

Filipa da Silva Lopes

Investigadora / Bolseira do projeto