Acções do Documento

Doutoramento em Estudos Medievais

 

Área científica

Estudos Medievais


Palavras-chave

Arqueologia Medieval; Arte Medieval; História Medieval; Literatura Medieval; Música Medieval.

 

Apresentação

A Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa e a Universidade Aberta uniram-se num projeto conjunto para oferecer um programa doutoral em Estudos Medievais, lecionado em regime de e-learning, com uma breve componente presencial (uma semana).

Neste programa, a formação interdisciplinar assume um papel central, devendo a tese de doutoramento ser desenvolvida em duas áreas diferenciadas de especialização.

 

 

Objetivos

  • Este ciclo de estudos tem por objetivo principal a formação avançada, de carácter multi e interdisciplinar na área dos Estudos Medievais.
  • Pretende-se, desta forma, promover a realização de investigação independente, inovadora e autónoma  e estimular a capacidade de produção de artigos a divulgar em revistas com comité de seleção.
  • A sua estrutura foi concebida para oferecer a estudantes pós-graduados a oportunidade de:

a) pensar criticamente sobre os materiais e as problemáticas dos Estudos Medievais, recorrendo à interdisciplinaridade e à comparabilidade como forma de melhor enquadrar os problemas;

b) aplicar métodos, conceitos e teorias em contextos interdisciplinares, tanto mais genéricos como mais especializados;

c) aprofundar o domínio das técnicas, ferramentas, metodologias e conceitos teóricos que constituem a condição necessária à prática da investigação em Estudos Medievais de nível avançado.

 

Comissão coordenadora

Amélia Aguiar Andrade (coordenadora FCSH/NOVA)

Adelaide Millán da Costa (Coordenadora UAb)

Maria João Branco (vice-coordenadora FCSH/NOVA)

Carlos Clamote Carreto (vice-coordenador UAb)

 

Plano de Estudos

O curso é lecionado em regime de e-learning, de acordo com o modelo pedagógico da Universidade Aberta (internacionalmente reconhecido) e complementado por um retiro doutoral presencial, de uma semana; durante este período, os discentes contactam com os professores do Curso e com conferencistas internacionais, devendo ainda protagonizar uma pequena conferência de estudos pós-graduados, no sentido de promover a sua integração no meio académico profissional.

O curso organiza-se em 8 semestres:

    • Os dois primeiros destinam-se ao aprofundamento da formação, frequentando os doutorandos seis Seminários. O ciclo de conferências é transmitido em streaming e o projeto de tese individual será desenvolvido no âmbito do Seminário de Problemáticas em Estudos Medievais.
    • Os 6 semestres seguintes serão ocupados com a investigação conducente à realização da tese de Doutoramento.

Cada Seminário é assegurado por professores de 4 áreas disciplinares diferentes, não se organizando em módulos autónomos mas em articulação, promovendo uma verdadeira interdisciplinaridade nas abordagens.

O projeto final de tese é avaliado publicamente por um júri designado de acordo com o estipulado em regulamento próprio. A tese é obrigatoriamente orientada por dois professores de áreas disciplinares distintas.

É necessário ter domínio da língua portuguesa (a nível de leitura), embora as atividades no âmbito do doutoramento (participação nos fóruns,  relatórios, trabalhos de seminário) possam ser apresentadas em espanhol, francês ou inglês.

 

Estrutura Curricular

Obrigatória
Código Nome Créditos
73227101 Atelier Metodológico em Estudos Medievais 12
73227103 Ciclo de Conferências em Estudos Medievais: perspetivas cruzadas 6
73227102 Problemáticas em Estudos Medievais 18
73227100 Seminário de Fontes em Estudos Medievais 12
73227104 Tese em Estudos Medievais 180
O aluno realiza ainda no 1.º semestre uma opção de 6 ECTS escolhida entre o leque de unidades curriculares oferecidas nos cursos da FCSH, da UAb ou em cursos de pós-graduação das universidades estrangeiras. O aluno realiza no 2.º semestre uma opção de 6 ECTS escolhida entre o leque de unidades curriculares oferecidas nos cursos da FCSH, da UAb ou em cursos de pós-graduação das universidades estrangeiras ou no quadro de seminários e projetos desenvolvidos nas unidades de investigação associadas.

 

Horário

n.a. (ensino em regime de e-learning assíncrono).

 

Corpo Docente

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

Adelaide Miranda (História de Arte)

Amélia Aguiar Andrade (História)

Ana Paiva Morais (Literatura)

Catarina Tente (Arqueologia)

Graça Videira Lopes (Literatura)

Joana Ramôa (História de Arte)

Manuel Pedro Ferreira (Ciências Musicais)

Maria João Branco (História)

José Carlos Quaresma (Arqueologia)

Teresa Brocardo (Linguística)

 

Universidade Aberta

Adelaide Millán da Costa (História)

Carlos Carreto (Literatura)

Filomena Andrade (História)

Isabel Barros Dias (Literatura)

Pedro Flor (História de Arte)

Rosário Bastos (História)

 

Candidaturas | Número de vagas | Propinas

Para saber mais sobre estes tópicos consulte a página Editais de Candidatura.

Propinas: 5 800 €/total = 2 200 € (1.º ano) + 1 200 €/anual (2.º, 3.º e 4.º anos)

 

Centros de Investigação

CESEM- Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical

CLUNL – Centro de Linguística da Universidade Nova de Lisboa

IELT – Instituto de Estudos de Literatura e Tradição

IEM - Instituto de Estudos Medievais

IHA - Instituto de História da Arte

 

Contacto

Núcleo de Doutoramentos

 

Ligações Úteis

 

Observações

  • Estabeleceram-se parcerias com universidades espanholas nas quais, ao abrigo do ERASMUS+, os doutorandos têm a oportunidade de frequentar seminários e de complementar a sua formação:
  • É necessário ter domínio da língua portuguesa (a nível de leitura), embora as atividades no âmbito do doutoramento (participação nos fóruns,  relatórios, trabalhos de seminário) possam ser apresentadas em espanhol, francês ou inglês.
Topo da Página