Acções do Documento

Biblioteca João Catarino

A Biblioteca João Catarino (cujos livros estão identificados com a cota BJC) é composta por cerca de 700 livros na área da Arqueologia.

 

Aceda à coleção aqui

 

Exposição: Uma vida cheia de Arqueologia
Aceda ao catálogo da exposição aqui
Texto de apresentação da exposição, pelo Professor Rodrigo Banha da Silva
Texto de apresentação de João Catarino, pelo Professor Jorge Custódio

 

Conheça o doador: João Pires Catarino nasceu em Fratel, Vila Velha de Ródão, em 1949 e faleceu em 2008, no Entroncamento, onde a família se estabelecera, no início dos anos 60.

Profissionalmente, a sua actividade desenvolveu-se nos CTT, no Entroncamento, mas também em Coimbra e Lisboa. Porém, a sua paixão, que lhe valeu a alcunha de "o Pedras" era a arqueologia, área em que foi autodidata, mas na qual trabalhou com as melhores equipas de especialistas portugueses e estrangeiros em várias escavações como S. Cucufate (Alentejo), Chões de Alpompé (Vale de Figueira, Santarém), Vila Cardilium (Torres Novas), S. Miguel (Golegã), Castro de Fungalvaz (Chamusca) e outros sítios arqueológicos, com predomínio para a zona de Santarém e o vale do Tejo. Foi também o seu olhar atento e conhecedor que revelou alguns achados arqueológicos até então desconhecidos, por cuja salvaguarda pugnou. É o caso dos vestígios castrejos da Serra de Aire, de arte rupestre em Vila Velha de Ródão.

Como consequência deste interesse fervoroso pela arqueologia, estendeu a sua atenção a outras áreas contíguas como a espeleologia e foi adquirindo obras especializadas sobre estas temáticas, constituindo uma biblioteca pessoal notável.

Topo da Página