Acções do Documento

Biblioteca Luís Krus

A Biblioteca Luís Krus (cujos livros estão identificados com a cota BLK) é composta por cerca de 2 200 livros sobre a História Medieval Portuguesa e Europeia, Antropologia e Sociologia.

 

Aceda à coleção aqui

 

Exposição A oficina de um medievalista
Consulte o catálogo da exposição aqui
Texto de apresentação da exposição, pela Professora Maria João Branco
Texto de apresentação do Professor Luís Krus, pelo Professor José Mattoso
Texto de apresentação da doação Luís Krus, pela Professora Amélia Andrade

 

Conheça o doador: Luís Filipe Llach Krus nasceu a 7 de Setembro de 1954 e morreu a 5 de Junho de 2005, em Lisboa.

Licenciou-se em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e ali começou a trabalhar como monitor. Transitou depois, como docente, para a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa onde permaneceu, vindo a doutorar-se, em 1990, e tendo posteriormente ocupado a Cátedra de História Medieval. Foi também vice-presidente do Conselho Científico desta Faculdade e fundador do Instituto de Estudos Medievais, que dirigiu desde 2002 até ao fim da vida.

Na sua actividade académica, além do profundo trabalho de investigação, caracterizado por uma abordagem original e inovadora dos temas e perspectivas da historiografia medieval, destaca-se o seu papel como mestre de uma nova geração de historiadores, que acompanhou de perto como docente e orientador de um grande número de teses.

As suas publicações na área da especialidade são igualmente muito numerosas e diversificadas, compreendendo estudo e edição de fontes, artigos, monografias individuais. O seu primeiro trabalho editado foi um artigo em co-autoria, datado de 1978 «Dois aspectos da sátira nos cancioneiros galaico-portugueses: “Sodomíticos e Cornudos”» e, a partir de 1981, publicou regularmente, todos os anos, tendo ainda várias obras editadas postumamente, nomeadamente a recolha de inéditos intitulada A construção do passado medieval. Textos Inéditos e Publicados. Destacam-se ainda alguns títulos de entre os seus trabalhos académicos, A Concepção Nobiliárquica do Espaço Ibérico, que foi a tese de doutoramento de 1990, editada em 1994 e o trabalho complementar da tese, D. Dinis e a herança dos Sousas. O inquérito régio de 1287, publicado em 1993 com o título "O rei herdeiro dos condes: D. Dinis e a herança dos Sousas". É também considerável o número de obras que publicou com José Mattoso, de quem foi o discípulo mais próximo.

Bibliografia de Luís Krus aqui

Topo da Página