Acções do Documento

Apresentação

cc.jpg

 

O atual Departamento de Ciências da Comunicação, inicialmente designado como Departamento de Comunicação Social, promoveu a primeira licenciatura em Portugal nesta área em 1979, um ano após a fundação da FCSH.

Ao longo da década de 80, o Departamento ganhou créditos indiscutíveis e afirmou-se como uma importante referência, quer no plano nacional, quer internacional. Iniciou também o primeiro curso de mestrado em Ciências da Comunicação, em 1984. E nesse ano, também, foi constituída a primeira unidade de investigação nesta área em Portugal: o CECL – Centro de Estudos em Comunicação e Linguagens, que desde 1985 publica uma das mais antigas revistas académicas de comunicação na Europa – a Revista de Comunicação e Linguagens.

No início dos anos 90, o Departamento viu consolidada a primeira fase da sua história com os primeiros doutoramentos (ainda em Comunicação Social) finalizados pelos seus primeiros assistentes estagiários e alargava a sua área científica no plano da investigação com a cooperação direta com duas outras unidades de investigação: o IFILNOVA – Instituto de Filosofia da Nova, criado em 1993, e o CIMJ – Centro de Investigação em Media e Jornalismo, criado em 1997.

Os antigos alunos do Departamento de Ciências da Comunicação encontram-se em lugares de grande destaque nos meios de comunicação social em Portugal ou noutras áreas da sociedade portuguesa, tendo sido alguns dos mais brilhantes recrutados para o próprio Departamento onde hoje lecionam.

Pelo Departamento passaram professores de grande mérito, distintos e saudosos colegas, infelizmente hoje falecidos, que foram cruciais na construção deste projeto: Emídio Rosa de Oliveira, Pedro Miguel Frade, Eduardo Prado Coelho, Manuel José Lopes da Silva, João Westwood, José Augusto Mourão.

Ao longo dos seus mais de 30 anos de atividade, o Departamento de Ciências da Comunicação tem vindo a constituir, não somente uma equipa docente pioneira na área, como é hoje a mais consistente e mais graduada da área na universidade portuguesa. É por isso mesmo, também, o Departamento mais procurado a nível nacional, tendo uma das médias mais elevadas de entrada na licenciatura de todas as áreas do ensino superior.

Prossegue-se hoje a afirmação de um projeto de excelência, com uma oferta alargada e muito diversificada de cursos de mestrado e de doutoramento, onde se incluem, designadamente, para além do mestrado e do doutoramento em Ciências da Comunicação, com várias especialidades, os mestrados em Comunicação, Media e Justiça (em associação com a Faculdade de Direito), em Artes Cénicas (em colaboração com os Departamentos de Ciências Musicais e de Línguas, Culturas e Literaturas Modernas), em Comunicação da Ciência (em associação com o Instituto de Tecnologia Química e Biológica da NOVA), e ainda os mestrados profissionalizantes em Jornalismo e em Novos Media e Práticas Web, bem como o doutoramento em Media Digitais, em parceria com a Universidade do Texas e no contexto do Programa UTAustin|Portugal.

Todos estes programas, tanto ao nível da licenciatura, como ao nível dos mestrados e doutoramentos são acompanhados, atualmente, por um amplo centro de recursos tecnológicos e um parque de material, que apoiam e desenvolvem projetos de formação e produção avançada, constituído por um Laboratório de Criação Cinematográfica, um Laboratório de Edição Digital, um Estúdio de Televisão, uma Mediateca e um Laboratório de Jornalismo.

Topo da Página