Acções do Documento

Fotofilme: a fotografia como narrativa fílmica - ESGOTADO

Início: 7 de janeiro

Objetivos

a) Conhecer maneiras alternativas de análise e transmissão do conhecimento do cinema e da fotografia.
b) Conhecer casos de estudo paradigmáticos da imbricação do cinema com a fotografia.
c) Ser capaz de produzir ou projetar um discurso sobre a imagem fotográfica, mormente a partir das ferramentas de montagem próprias do cinema.
d) Saber organizar um stock de imagens fotográficas para a sua apresentação, crítica ou artística, a um público alargado sob a forma de um ensaio audiovisual.
e) Passar pelo processo de produção, exibição e exposição crítica dos objetos criados, também mediante plataformas parceiras deste curso.

 

Programa

Este curso resulta de um entendimento expandido do conceito de “fotofilme”, enquadrando filmes que filmam fotografias, que as inserem na sua “duração” e que as põem em “narrativa”. Os casos de estudo vão do inevitável Chris Marker ao casal Gusztáv Hámos e Katja Pratschke, passando por Jean-Luc Godard, Jean Eustache, Robert Altman, Hollis Frampton, Michael Snow, Susana Sousa Dias, etc. “Fotografias colocadas num contexto cinemático criam uma experiência fílmica”, escrevem Hámos, Pratschke e o seu colaborador Thomas Tode no livro Sample Cities. A equipa de formadores irá promover junto dos alunos a produção de filmes sobre fotografia, pondo em prática os conhecimentos transmitidos. Serão fornecidos instrumentos, teóricos, conceptuais, estilísticos e técnicos, que permitam ao aluno produzir uma narrativa fílmica com fotografias. Narrativas fotográficas em filme, isto é, com duração e (eventualmente) som que podem cingir-se à lógica simples do slide show (Nan Goldin) ou que podem ter uma natureza ensaística, mais ou menos analítica (por exemplo, Um Minuto para uma Imagem de Agnès Varda ou Six fois deux de Jean-Luc Godard e Anne-Marie Miéville) e/ou mais ou menos plástica ou conceptual (por exemplo, (nostalgia) de Hollis Frampton ou Wavelenght de Michael Snow). Trata-se, portanto, de um curso teórico orientado para a prática artística, sendo que os alunos terão a oportunidade de produzir um “fotofilme” balizado e coordenado pelos formadores.

 

Bibliografia

BARTHES, Roland, A câmara clara, Lisboa, Edições 70, 2008;

BELLOUR, Raymond, Between-the-Images, Zurique e Dijon, JRP|Ringier & Les Presses du Réel, 201

CAMPANY, David, Photography and Cinema, Londres, Reaktion Books, 2008;

MAH, Sérgio, A fotografia e o privilégio de um olhar moderno, Lisboa, Colibri, 2003;

SONTAG, Susan, Ensaios sobre Fotografia, Lisboa, Publicações Dom Quixote, 1986.

___________________________________

Luís Mendonça - Doutorado em Ciências da Comunicação pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (NOVA FCSH), sob orientação da Professora Margarida Medeiros. Tem mestrado na mesma área e pela mesma faculdade, na especialidade de Cinema e Televisão, sob orientação do Professor João Mário Grilo. Deu aulas no âmbito de Cursos Livres concebidos por si em colaboração com colegas da área do cinema e da fotografia. Escreveu vários artigos e participou em inúmeros colóquios sobre cinema, fotografia e filosofia da imagem. Organizou ciclos de cinema e debates. Realizou vídeos, ensaios audiovisuais e a curta-metragem Lugar/Vazio (2010). É investigador no ICNOVA da NOVA FCSH.

Luís Miguel Correia - Realizou as curtas-metragens Estação e Crónica Parisiense e os documentários Da Natureza das Coisas ePedro Calapez – Trabalhos do Olhar, entre outros. Trabalhou na montagem de vários documentários, longas e curtas metragens de ficção. Entre 2008 e 2018 colaborou com a NOVA FCSH na qualidade de coordenador técnico do LABCC – Laboratório de Criação Cinematográfica.

Topo da Página
classificado em: