Acções do Documento

Uma Geografia Global das Línguas. O mapeamento das línguas ameríndias, africanas e asiáticas através do Português no início da Idade Moderna (séculos XVI-XVIII)

2.º Semestre

 

Organização: CHAM - Centro de Humanidades

Docente Responsável: João Luís Lisboa

Docente: Angelo Cattaneo

 

Calendário e horário das sessões:

Início: 17 de março | Fim: 11 de abril de 2018

 

Programa

17 de março - 9h30-13h30. Traduções culturais e traduções de culturas: Escolástica, Humanismo, Latim e Grego.

21 de março - 18h00-22h00. Traduções culturais e traduções de culturas: a Expansão na Idade Média e no início da Idade Moderna.

7 de abril - 9h30-13h30. As ordens religiosas e a aprendizagem das línguas fora do contexto do “espaço da Bíblia” através do Latim e do Português.

11 de abril - 18h00-22h00. Dicionários em Português no contexto da Expansão.

14 de abril - 9h30-13h30. Traçando um mapa histórico dos contactos linguísticos no início da Idade Moderna através do estudo do aparecimento de espaços multilinguísticos, comunidades e identidades a uma escala mundial.

 

Objetivos

O Português do início da Idade Moderna tem sido tradicionalmente estudado como a “língua que acompanha o império”, um emblema da identidade complexa e do sentimento tenaz para propagar o Catolicismo no mundo.

Esta abordagem simplista relegou para segundo plano dois fenómenos essenciais:

1) O Português foi a língua veicular para as primeiras traduções de inúmeras línguas ameríndias, africanas e asiáticas desconhecidas dos Europeus até à época da expansão;

2) O Português tornou-se a língua franca usada por comunidades multilinguísticas do Brasil às costas de África e da Ásia. Desta fusão resultaram centenas de descrições, listas de palavras, dicionários e gramáticas, maioritariamente compiladas por missionários. Ao passo que fontes semelhantes que usam o Espanhol como língua veicular estão já reunidas e disponibilizadas digitalmente nos EUA, o material em Português continua a ser parco e pouco estudado, apesar do estudo pioneiro de alguns linguistas. Este curso promove um estudo interdisciplinar inovador sobre os processos de (não)comunicação e (não)tradução entre comunidades espalhadas pelo mundo, centrando-se nas fontes que utilizam o Português como língua veicular.

 

Preçário

Público em geral: 20€ | Associado INATEL/ACP: 16€ | Estudantes e Alumni NOVA FCSH (licenciaturas, mestrados e doutoramentos): 20€ | Estudantes de outras instituições de ensino superior: 20€

 

Número de créditos (mediante avaliação):

- para estudantes universitários: 1 ECTS - European Credit Transfer and Accumulation System;

- para professores dos Ensinos Básico e Secundário: A aguardar

Inscrição

Vagas: 20

Através da ficha de inscrição.

Presencialmente na Divisão Académica – Núcleo de Formação ao Longo da Vida (Piso 1, Torre B).

 

Datas de Inscrição

Início: 3 de janeiro de 2018 | Fim: 28 de fevereiro de 2018

Contactos para informações:

CHAM - Centro de Humanidades

Tel: 21 797 21 51
Ext.: 1551
E-mail: cham@fcsh.unl.pt

Topo da Página
classificado em: