Acções do Documento

Introdução ao estudo da materialidade do manuscrito iluminado medieval: ferramentas e métodos, entre história, história da arte e arqueologia do livro

Início: 23 de julho

Datas: 23 de julho a 3 de agosto | dias úteis das 10h00 às 12h30 | Sala: 103 (Torre A)

Docente Responsável: Catarina Tente

Docentes: Maria Alessandra Bilotta

Áreas: História da Arte e Estudos Artísticos

 

 

Objetivos

O curso pretende traçar, através da análise de alguns exemplos específicos, as etapas mais importantes da história da produção do manuscrito iluminado na Idade Média. Será dada especial atenção aos problemas codicológicos (características materiais, funcionalidade estrutural), ao estudos dos fragmentos iluminados e às questões relacionadas com a reconstrução virtual dum manuscrito iluminado desmembrado graças à descoberta de vários fragmentos e ainda ao contexto histórico, económico (o valor dos materiais:  pergaminho, pigmentos, tecidos) cultural e social da produção do manuscrito iluminado e às técnicas de execução (funcionamento das oficinas; sistemas de produção).

 

Programa

1. Os suportes e os materiais para a escrita e a decoração

2. As técnicas de produção do livro manuscrito iluminado

3. As técnicas de preparação e uso do pergaminho e das páginas

4. As técnicas de preparação dos pigmentos

5. A iluminura – decoração e ilustração

6. As técnicas de encadernação dos manuscritos

7. A estrutura material do livro manuscrito e a sua relação com o conteúdo

8. As oficinas de produção do livro manuscrito iluminado (copistas, tipologias, composição e organização)

9. As figuras profissionais envolvidas na produção dos manuscritos iluminados

10. A codicológica quantitativa – uma introdução

11. O estudo dos fragmentos dos manuscritos iluminados : questões metodológicas, modelos e problemas

12. A reconstrução virtual dum manuscrito iluminado a partir da descoberta de vários fragmentos

13. A descrição codicológica dos manuscritos iluminados: questões metodológicas, modelos e problemas

14. Os elementos materiais dos manuscritos iluminados e ilustrados como fonte histórica: a história, os artistas e as obras

15. Os contextos de produção, circulação e conservação dos livros manuscritos iluminados

Será realizada durante o curso uma análise da produção dos manuscritos iluminados (através do exame de alguns exemplos específicos) em relação com o contexto histórico, económico e social por meio duma reconstrução histórica do quadro das dinâmicas comportamentais e das relações culturais, sociais, económicas e artísticas colocadas em prática para produzi-los, usá-los, trocá-los e também para desmembrá-los ou descartá-los. Será, portanto, também possível examinar neste curso as dinâmicas sociais e económicas dentro das quais o ciclo de produção do livro manuscrito iluminado é inserido e os efeitos sociais de tal produção. No final do curso, o estudante estará familiarizado com algumas questões de método, como a distinção das produções de manuscritos de várias áreas geográficas, as diversas tipologias de livros, os diferentes estilos, a periodização dos manuscritos iluminados medievais, a geografia histórica, política, social e histórico-artística da produção iluminada, a leitura material e “arqueológica” desta produção.O estudante possuirá assim um conhecimento de base sobre a história da produção do livro manuscrito iluminado do período medieval, estando em contacto com as ferramentas metodológicas necessárias para a leitura dos aspectos materiais dos manuscritos iluminados. O estudante também reconhecerá, através da análise de casos específicos, as diferentes tipologias de livros e a sua terminologia específica. A bibliografia mais detalhada será indicada no início do curso.

 

Bibliografia

M. Cursi, Le forme del libro. Dalla tavoletta cerata all'e-book, Bologna, Il Mulino, 2016

M. Maniaci, Archeologia del manoscritto. Metodi, problemi, bibliografia recente, Roma, Viella, 2002

D. Muzerelle, Vocabulaire codicologique : répertoire méthodique des termes français relatifs aux manuscrits. Paris : Editions CEMI, 1985. (Rubricae, 1.)

___________________________________

Maria Alessandra Bilotta é historiadora da arte, medievalista no Instituto de Estudos Medievais (IEM) da NOVA FCSH. A sua investigação atual concentra-se sobre os manuscritos jurídicos iluminados medievais conservados em Portugal. Desde alguns anos ela está interessada também no aspecto arqueológico do manuscrito medieval, um tema que se relaciona diretamente com a temática do curso. A sua tese de doutoramento foi publicada pela Biblioteca Apostólica Vaticana (2011). Foi comissária das seguintes exposições científicas: “Le parement d'autel des Cordeliers de Toulouse. Anatomie d'un chef d’oeuvre du XIVe s.” (Toulouse, 2012) e “A Circulação do Direito na Europa Medieval: Manuscritos Jurídicos  Europeus em Bibliotecas portuguesas” (Lisboa, BNP, 2016). Ela organizou várias conferências internacionais  e workshops, tais como “O Estudo dos manuscritos iluminados e dos artefactos na Arqueologia da Idade Média: metodologias em comparação” (com Catarina Tente e Sara Prata - Lisboa, 2015); Circulations juridiques et pratiques artistiques, Intelectuais et culturelles en Europe au Moyen Âge (XIIIe - XVe s.) – Medieval Europe in Motion 3 (Lisboa, FCSH-UNL - BNP, 2016)

Topo da Página