Acções do Documento

Os Moçárabes em Portugal (Sécs. VIII-XIII). História de uma Minoria

Início: 3 de setembro

Objetivos

Atualizar a informação científica sobre as comunidades moçárabes no território português e a sua importância para o conhecimento da história medieval do país;

Fornecer uma visão diacrónica e tendencialmente comparada da vitalidade das comunidades moçárabes e da sua relação com os blocos civilizacionais que protagonizaram a Reconquista;

Desenvolver estratégias de abordagem às diferentes dimensões da história dos Moçárabes (análise do registo documental, interpretação de elementos artísticos, contextualização de dados arqueológicos, exploração de elementos toponímicos e hagiotoponímicos);

Fornecer conteúdos que ampliem a visão sobre as realidades culturais, sociais e políticas na base da construção dos reinos ibéricos na Idade Média.

 

Programa

1. INTRODUÇÃO: Os Moçárabes como comunidade imaginada;

2. UMA CIDADE MEIO PAGÃ, MEIO CRISTÃ (SÉCS. VIII-X):

2.1. As comunidades moçárabes no Gharb Al-Andalus;

2.2. Dioceses, bispos e paróquias;

2.3. Mosteiros e santuários;

3.BISPOS NEGROS E BRANCOS GUERREIROS (SÉCS. XI-XIII):

3.1. As comunidades moçárabes e a Reconquista portuguesa;

3.2. A reforma gregoriana e a imposição do rito romano;

3.3. Percursos anfíbios: biografias entre dois mundos;

4. CULTURAS DE FRONTEIRA, NEGOCIAÇÕES E HERANÇAS:

4.1. Língua e literatura;

4.2. Toponímia e hagiotoponímia;

4.3. Arte: os principais centros de visibilidade moçárabe;

4.4. Arte: o caso de Lisboa;

5. CONCLUSÃO: Os Moçárabes na historiografia portuguesa;

6.Visita de estudo.

 

Bibliografia

José Mattoso, "Os Moçárabes", Fragmentos de uma Composição Medieval, Lisboa, 1987, pp. 17-33

Manuel Luís Real,"Os Moçárabes do Gharb Português", in Portugal Islâmico. Os Últimos Sinais do Mediterrâneo, Lisboa, 1998

Cyrille Aillet, Les Mozarabes. Christianisme, Islamisation et Arabisation en Péninsule Ibérique (IXe-XIIe Siècle), Madrid, 2010

Hermenegildo Fernandes e António Rei,"islam and the Mozarabs", in José Mattoso (dir.), The Historiography of Medieval Portugal, Lisboa, 2011

Manuel Luís real, "Os Moçárabes entre a convivência e a intolerância: resistências, apostasias, dissimulações e ambiguidades", in Carlos de Ayala Martínez e Isabel Cristina Fernandes (coord.), Cristãos Contra Muçulmanos na Idade Média Peninsular. Bases Ideológicas e Doutrinais de um Confronto (Séculos X-XIV), Lisboa, 2015

___________________________________

Paulo Almeida Fernandes concluiu a licenciatura em História, variante de História da Arte, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1997, instituição onde defendeu a sua Dissertação de Mestrado, em 2002, com o título A igreja pré-românica de São Pedro de Lourosa. Doutorado em História da Arte, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, com uma tese dedicada à expansão asturiano-leonesa no atual centro de Portugal (sécs. VIII-X). É membro integrado do Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Património (Universidade de Coimbra) e colaborador do Instituto de Estudos Medievais (Universidade Nova de Lisboa). A sua investigação tem-se centrado preferencialmente na arte da Alta Idade Média e arte românica, temas sobre os quais tem publicado cerca de 40 títulos, em revistas da especialidade e em actas de congressos. Uma parte da sua investigação tem sido dedicada à Lisboa medieval, tendo publicado um conjunto de trabalhos sobre a primitiva cristianização da cidade, a vitalidade dos cristãos sob domínio muçulmano e estudos monográficos sobre três dos mais importantes edifícios medievais: Sé de Lisboa; Mosteiro de S. Vicente de Fora e antigo Mosteiro de Chelas.

Pedro Picoito é Licenciado em História e Mestre em Literaturas Medievais Comparadas Portuguesa e Francesa pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, é atualmente aluno do curso de Doutoramento da mesma instituição. Foi professor de História Medieval na Universidade dos Açores e de História e Património de Portugal no Instituto Superior de Educação e Ciências de Lisboa. Principais publicações: “Espaço e Poder na Épica Medieval Portuguesa”, in Colóquio-Letras, 142, Out.-Dez. 1996; várias entradas na obra coletiva O Milénio Português, 2001; “Centro e Periferia. A Perceção das  Regiões no Estado Medieval Português (1299-1416)”, in Penélope, 26, 2002; “O Rei, o Santo e a Cidade. O Culto de S. Vicente em Lisboa e o Projeto Político de Afonso Henriques”, in S. Vicente, Diácono e Mártir, 2005; “O Cavaleiro, a Mulher e o Rei. Uma Assuada do Século XII”, in O Corpo e o Gesto na Civilização Medieval, 2005; “Os Sete Cavaleiros de Tavira: História de um Culto Local”, in V Jornadas de História de Tavira, 2006; «As Ordens Militares e o Culto dos Mártires em Portugal”, in Ordens Militares e Religiosidade, 2010; “Houses of God: The Cult of Saints and Protection Against Natural Threats in Late Medieval Portugal”, in Ian Rotherham et al. (ed.), Between the Atlantic and the Mediterranean. Responses to Climate and Weather Conditions Throughout History, 2013; “Para uma Sociologia do Culto de São Vicente na Lisboa Medieval”, comunicação ao colóquio O Culto Medieval de São Vicente. Textos, Imagens, Problemas, 2014.

Topo da Página