Eventos
Novembro
« Novembro 2017 »
Do
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930
 
Acções do Documento

Encontros Transatlânticos: "Migrações, Racismos e Xenofobia em África, no Brasil em Portugal"

O quê
  • Científico
Quando 2017-11-15 18:00 até
2017-11-17 18:00
Onde NOVA FCSH
Nome do Contacto
Adicionar evento ao calendário vCal
iCal

Organização: Mestrado em Migrações, Inter-Etnicidades e Transnacionalismo

Oradores:

    • Dilma Melo Silva (Universidade de São Paulo)
    • Francisco Avelino Carvalho (CESMi- Centro de Estudos das Migrações, Praia)
    • Fernando Conceição (Universidade Federal da Bahia)
    • Manuel Carlos Silva (Universidade do Minho)
    • Maria Margarida Marques (Universidade Nova de Lisboa)
    • Miguel Bandeira Jerónimo (Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra e Universidade Nova de Lisboa)
    • Danila de Jesus (Universidade Federal da Bahia) Míria Alves (Universidade Federal da Bahia)
    • Cledineia Carvalho Santos (Universidade Federal da Bahia) Moderação: Jorge Malheiros (Universidade de Lisboa)
    • Francisco Avelino Carvalho (CESMi - Centro de Estudos das Migrações, Praia)
    • Joana Simão da Costa (Universidade Nova de Lisboa)
    • Gustavo Évora (Universidade Nova de Lisboa)
    • Fernando Conceição (Universidade Federal da Bahia)
    • Fernando Conceição,José Leitão (antigo Alto Comissário para a Imigração e as Minorias Étnicas)
    • Joana Gorjão Henriques (jornalista Público)
    • Danila de Jesus (Universidade Federal da Bahia)
    • Carla Fernandes (jornalista Rádio Afrolis)
    • Romualda Fernandes (Assembleia Municipal de Lisboa)
    • Manuel Carlos Silva (Universidade do Minho)


Numa era dominada pelo que se convencionou designar como o pensamento neoliberal, a flexibilidade individual é vista como condição de eficácia da ação e a eliminação de obstáculos estruturais à mesma seria condição de escolha racional. O único limite aceite a esta valorização da liberdade e da racionalidade seria a defesa de uma identidade que se refere exatamente a esses elementos como princípios fundadores: rejeição do “politicamente correto” quando este possa condicionar a liberdade de expressão, valorização da mobilidade dos “talentos” na medida em que possa permitir uma melhor alocação dos recursos criativos à escala global, etc..
Em nomes destes entendimentos, as denúncias anteriormente aceites de não neutralidade em que assenta a própria noção de individualismo e os argumentos em defesa de regras garantidas visando a igualdade de oportunidades são hoje liminarmente rejeitados. As liberdades individuais e a defesa de uma identidade matricial formam os ingredientes centrais no debate público – eleições, políticas de emprego, relações de género, etc. – e alimentam as novas guerras culturais.
Inevitavelmente estes termos em que o debate é hoje enquadrado refletem-se nos entendimentos da mobilidade humana, da diversidade populacional, da relação entre território e identidade. Quais as suas consequências em termos de políticas migratórias e de acolhimento de refugiados? Como afetam as lutas e os movimentos sociais? Com que consequências em termos dos ideários de justiça social nascidos com o liberalismo? E com que efeitos nos relacionamentos à escala global?
Estas são algumas das questões que pretendemos debater neste evento que reúne estudiosos das questões migratórias e da diversidade cultural provenientes do Brasil, de Cabo Verde e de Portugal.

 

Ver programa do evento

Entrada livre.

Topo da Página
classificado em: