Eventos
Abril
« Abril 2019 »
Do
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930
 
Acções do Documento

Seminário: "A escravidão nas colónias portuguesas: das leis ‘para inglês ver’ à abolição oficial"

O quê
  • Científico
Quando 2018-04-10
de 18:00 até 20:00
Onde Sala T12 (Torre B, 3º Piso)
Nome do Contacto
Adicionar evento ao calendário vCal
iCal

Organização: Instituto de História Contemporânea da NOVA FCSH e Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

Linha Temática Colonialismo, Império e Imaginação Imperial na Época Contemporânea, IHC – NOVA FCSH

Grupo de Investigação Impérios, Colonialismo e Sociedades Pós-Coloniais, ICS-ULisboa

João Miguel Almeida (IHC-NOVA FCSH)

Maria José Lobo Antunes (ICS-ULisboa)

Pedro Aires Oliveira (IHC-NOVA FCSH)

Paulo Jorge Fernandes (IHC-NOVA FCSH)

 

Orador: Arlindo Caldeira (CHAM – Centro de Humanidades)

Investigador do CHAM, NOVA FCSH, UAç. Os seus actuais interesses de investigação centram-se na história social de Angola e das ilhas do golfo da Guiné nos séculos XVI a XVIII e nos problemas da escravidão. Últimas publicações em livro: Escravos e traficantes no Império Português. O comércio negreiro português no Atlântico durante os séculos XV a XIX, Lisboa: Esfera dos Livros, 2013; “Angola and the Seventeenth-Century South Atlantic Slave Trade”, in Richardson, D. & Silva, Filipa R. da, Networks and Trans-Cultural Exchange: Slave Trading in the South Atlantic, 1590-1867, Leiden/Boston: Brill Academic Publishers, 2014, pp. 101-142; Escravos em Portugal. Das origens ao século XIX, Lisboa: Esfera dos Livros, 2017.

 

Ao contrário do que pretendeu, durante décadas, a propaganda nacionalista, Portugal não foi pioneiro na abolição da escravatura. É certo que houve as medidas madrugadoras do marquês de Pombal, no sentido da acabar, em 1761 e em 1773, com o trabalho escravo no território metropolitano, mas, por essa época, nas colónias portuguesas, até se intensificou o tráfico negreiro e continuou activa a exploração escravista. A partir de 1810, em boa parte sob a pressão britânica, que chegou a configurar a chantagem e o ultimato, as autoridades nacionais foram tomando medidas soltas de cariz abolicionista, algumas puros expedientes legislativos, mas o tráfico só foi oficialmente proibido em 1836 e a escravidão em 1869.

 

Entrada livre.

 

Mais informação sobre este evento…

Topo da Página
classificado em: