Acções do Documento

“Music as Power” - Wasn’t That a Time

16 de março - Music as Power prossegue com o documentário Wasn’t That a Time sobre o grupo folk norte-americano The Weavers comentado por Ruben de Carvalho.

O INET-MD - Instituto de Etnomusicologia - Centro de Estudos em Música e Dança (INET-md), em parceria com o Observatório da Canção de Protesto, convidam para mais uma sessão do ciclo de cinema onde a música de contestação é a protagonista.

O evento estreia-se com o documentário Pete Seeger: The Power of Song (2007), onde se aborda a obra do cantor folk e a forma como dedicou a sua vida ao uso da canção enquanto força motriz de mudanças sociais.

Os outros filmes do ciclo foram Pete Seeger: The Power of Song (2007) comentado pelo convidado especial Anthony Seeger, Professor Emérito de Etnomusicologia da Universidade da Califórnia Los Angeles (UCLA), no qual se abordou a obra do cantor folk e a forma como dedicou a sua vida ao uso da canção enquanto força motriz de mudanças sociais; e L’Internationale (16 de fevereiro). O próximo será Music is the Weapon, (18 de maio, comentado por Michael Veal).


Wasn’t That a Time é um documentário sobre o grupo folk norte-americano The Weavers, formado em finais da década de 1940 por Pete Seeger e Lee Hays, antigos membros dos Almanac Singers, e por Ronnie Gilbert e Fred Hellerman. O filme, elaborado a partir de entrevistas a todos os seus membros, assim como a colaboradores próximos do grupo, conta a história da actividade dos Weavers ao longo das décadas de 50 e 60. Este grupo constituiu um dos principais impulsos do movimento de revivalismo da música folk norte-americana do período, tendo sido alvo de persecução governamental durante o macartismo, dadas as ligações e actividades políticas dos seus membros. Este documentário culmina no último concerto de reunião do grupo no Carnegie Hall em Nova Iorque em 1980, meses antes da morte de Hays.

O Convidado Especial Ruben de Carvalho (n. 1944), jornalista, é, desde a década de 1960, autor de diversas publicações sobre vários domínios da música popular, as quais passam pelo fado, pela música tradicional de diversas regiões e pelo pop-rock, entre outros. Foi membro das equipas de redação dos periódicos Vida Mundial e O Século, e foi chefe de redação do semanário Avante!, órgão oficial do Partido Comunista Português (PCP), entre 1974 e 1995. É membro da Comissão Organizadora da Festa do Avante! desde a sua primeira edição em 1976, e membro do Comité Central do PCP.

2017-03-16 00:00
Topo da Página