Acções do Documento

Cante alentejano é Património da UNESCO

Salwa Castelo-Branco, docente e Presidente do INET-md, foi a coordenadora da Comissão Científica da candidatura do Cante a Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO.
Cante alentejano é Património da UNESCO

Créditos: Augusto Brázio

Exatamente três anos depois da inscrição do Fado na lista de Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO, agora é o Cante Alentejano a merecer a mesma distinção. O processo, iniciado em 2009 por Salwa Castelo-Branco, entre outros, culminou hoje, no dia 27 de novembro, com uma votação em Paris, onde a Assembleia Geral aprovou a candidatura por unanimidade.

O processo, apresentado formalmente no dia 28 de março de 2013 no comité internacional da UNESCO, foi considerado “exemplar” pelo comité de avaliação

Salwa Castelo-Branco, coordenadora da Comissão Científica da candidatura, é docente do Departamento de Ciências Musicais e Presidente do INET-md, unidade de investigação da FCSH/NOVA.

A brasileira “roda de capoeira” e as carpetes “kilimi”, da Bulgária, foram outras das várias tradições inscritas esta semana na UNESCO. As reuniões, que analisam um total de 46 candidaturas, terminam na última semana de novembro.

Conheça o website realizado para apoiar a candidatura do Cante Alentejano

Conheça um dos mais impressionantes testemunhos da força do Cante Alentejano, recolhido há cerca de 40 anos por Michel Giacometti, em Vila Verde de Ficalho. O vídeo faz parte da série “Povo que Canta”, exibida pela RTP no final dos anos 70.

2014-11-27 07:10
Topo da Página
classificado em: