Acções do Documento

e-GEO em destaque na Nature Scientific Reports

A conceituada revista norte-americana publicou o estudo “Fractal Cartography of Urban Areas”, no qual intervieram investigadores do e-GEO.

A revista Scientific Reports, do grupo Nature, publicou um estudo desenvolvido pelos Investigadores do Grupo de Modelação Geográfica, Cidades e Ordenamento do Território do e-GEO, Sara Encarnação e José António Tenedório, em colaboração com investigadores do ATPgroup (CMAF-UL), do INESC-ID (IST-UTL) e do Departamento de Matemática e Aplicações da Universidade do Minho.

No estudo “Fractal cartography of urban areas” é desenvolvido um modelo que identifica e classifica, de acordo com a dimensão fractal, qualquer área do território em função do tipo de crescimento  das áreas edificadas. Teve como base de partida dados estruturados em Sistemas de Informação Geográfica relativos à Área Metropolitana de Lisboa Norte (AML Norte), para os anos de 1960, 1990 e 2004.

A equipa de investigação verificou que o crescimento urbano tem seguido um padrão bem definido, quer no tempo, quer no espaço: as áreas construídas evoluem tipicamente de áreas dispersas de pequena dimensão para áreas muito compactas. Este processo de evolução exibe uma dimensão fractal bem definida, o que revela a presença de processos de auto-organização na evolução do território edificado.

A comparação entre as dimensões fractais estimadas pelo modelo teórico e as obtidas através dos dados empíricos permitiu a classificação automática das áreas edificadas da AML Norte. Esta categorização permite não só elaborar de forma automática a cartografia da expressão fractal urbana de qualquer metrópole, como também identificar as áreas que necessitam de uma intervenção atempada em matéria de planeamento, a qual deverá ser simultaneamente focada e flexível.

Consulte o artigo completo na Scientific Reports.

Consulte a notícia do jornal Público.

 

Veja o vídeo!

2012-08-03 15:55
Topo da Página
classificado em: