Acções do Documento

Crianças e conteúdos violentos em discussão

A exposição de menores a conteúdos televisivos violentos é tema de um evento promovido por Cláudia Galhardi, investigadora do ICNOVA. Dia 29 de junho na NOVA FCSH.

Nas últimas décadas, os resultados das principais pesquisas em consumo televisivo alertam para os efeitos nocivos no comportamento de crianças e adolescentes expostos a cenas de violência e sexo nas grelhas de programação televisivas. O fenómeno vai ser analisado, no dia 29 de junho às 14h na sala 1.05 do Edifício ID, por Cláudia Galhardi, pós-doutorada pela Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro. O tema do seminário será a “Análise das produções mediáticas face a audiência infantojuvenil. Uma proposta metodológica para a investigação em comunicação”.

Segundo a investigadora do ICNOVA, a televisão está intrinsecamente ligada à construção de valores, comportamentos, hábitos e personalidade, notando ser na infância que se dá início à interação com os meios de comunicação. No Brasil este canal de comunicação tem forte penetração entre o público infantojuvenil, estimando-se que, entre os 4 e os 17 anos, crianças e adolescentes de regiões metropolitanas visualizem mais de cinco horas diárias de TV.

Em face destas constatações, o seminário tem como objetivo apresentar uma investigação empírica das emissoras de maior audiência no Brasil: Rede Globo, Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) e Rede Record, revelando que género de produções mediáticas oferecem à audiência infantojuvenil. Com enfoque metodológico quantitativo, será também apresentada a aplicação prática da técnica de análise de conteúdo em estudos de comunicação.

Biografia

Cláudia Galhardi, nasceu em Santos, em São Paulo, no Brasil. É doutorada em Comunicação Audiovisual pela Universidade de Salamanca com o projeto “Investigación de los flujos televisivos en Brasil: análisis de la parrilla de programación de la televisión en los Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul y Salvador de Bahía en el año 2012”; atualmente faz pós-doutoramento na Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro. É Investigadora no Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde (CLAVES).

2018-06-22 15:40
Topo da Página
classificado em: