Acções do Documento

Adriano Duarte Rodrigues

3.º Director da FCSH/NOVA (1988-92). Professor jubilado da Faculdade e um dos mais importantes nomes no estudo das Ciências da Comunicação em Portugal.

Adriano Duarte Rodrigues nasceu a 7 de Abril de 1942, em Lisboa. É licenciado em Teologia e Sociologia pela Universidade de Estrasburgo, em França, e Doutorado em Comunicação pela Universidade de Lovaina, na Bélgica. Fez grande parte da sua vida académica no estrangeiro. Para custear os estudos, trabalhou, durante as férias, numa fábrica de engarrafamento de vinagre de mel e num banco.

Foi professor assistente na universidade de Lovaina, de 1971 a 1977, altura em que regressou a Portugal. Foi o fundador do Departamento de Ciências da Comunicação da FCSH/NOVA, tendo coordenado o mesmo de 1979 a 1986.

É Professor Catedrático da FCSH desde 1980. Foi ainda Director da FCSH/NOVA de 1988 a 1993, durante o período de forte contestação às propinas. Durante o seu mandato, empenhou-se na solução das deficientes instalações da Faculdade, tendo lançado o concurso e acompanhado a construção da Torre B.

Coordenou o departamento de Linguística de 2000 a 2002 e desempenhou o cargo de Vice-Reitor da Universidade NOVA de Lisboa, entre 2001 e 2002. Foi nessa altura que promoveu a decisão de fixar definitivamente a localização da FCSH no campus de Campolide. Ocupou as funções de Presidente do Conselho Científico da FCSH, entre 2002 e 2005, liderando a adaptação da oferta curricular da FCSH ao processo de Bolonha.

Foi membro de Comissões de Avaliação para as Ciências Humanas e Sociais da D.G. XII da Comissão Europeia, assim como presidiu a várias comissões de avaliação para as Ciências da Linguagem e da Comunicação, da Fundação para a Ciência e para a Tecnologia.

É membro do Conselho Editorial das revistas Fronteiras, Em Questão, Conexão, Rastros, Contemporânea e Communicare e autor de numerosas publicações científicas, entre as quais se destacam O Campo dos Media (1988), Introdução à Semiótica (2000), Estratégias da Comunicação (2000), A Partitura Invisível (2005), Comunicação e Cultura (2010) e O Paradigma Comunicacional (2011).

Foi também, e até este ano, Investigador Principal no Centro de Linguística da Universidade Nova de Lisboa (CLUNL), unidade de investigação da FCSH/NOVA, no qual coordenou o Grupo de Interação Discursiva.

Jubilou-se a 7 de Abril de 2012, dia em que completou 70 anos de idade, tendo dado a sua Última Lição a 15 de Novembro de 2012. Nos últimos anos de carreira leccionou disciplinas dos 1.º e 2.º Ciclos dos departamentos de Ciências da Comunicação e Linguística e coordenou o curso de doutoramento em Linguística.

2013-05-31 11:45
Topo da Página