Acções do Documento

Está em causa o direito a ofender? Ricardo Araújo Pereira e Mick Hume discutem a questão

O politicamente correto e a liberdade de expressão estarão em foco num debate que decorre na NOVA FCSH.

Ricardo Araújo Pereira e Mick Hume juntam-se esta quinta-feira, 19 de abril, às 18h00, para debater se o medo de ofender está a limitar a liberdade de expressão. A sessão, com moderação do jornalista João Paulo Sacadura, decorre no Auditório 1 da Torre B.

Esta discussão terá como pano de fundo o livro 'O Direito a Ofender: A Liberdade de Expressão e o Politicamente Correto', da autoria de Hume. O jornalista britânico reflete como o ataque ao Charlie Hebdo, em janeiro de 2015, colocou a questão da liberdade de expressão em primeiro plano e de que forma o assassínio a sangue frio dos cartoonistas legitimou um discurso sobre os limites da mesma e do "direito a ofender", algo que considera inalienável.

Ricardo Araújo Pereira é da mesma opinião. Considera que "se não incluir o direito a ofender, a liberdade de expressão é um conceito vazio", sublinhando que "para produzir declarações que não ofendam ninguém" não é necessária protecção legal.

Quem são os oradores?

Mick Hume nasceu em 1959, jornalista e escritor britânico. É editor da revista Spiked e manteve uma coluna semanal no jornal The Times durante dez anos. Nos últimos anos tem-se destacado como defensor da liberdade de expressão e de imprensa, escrevendo sobre o tema no The TimesThe Sunday TimesThe Independent e no Sun.

Ricardo Araújo Pereira nasceu em Lisboa, em 1974. Licenciado em Comunicação Social pela Universidade Católica, começou a sua carreira como jornalista no Jornal de Letras. É guionista desde 1998. Em 2003, com Miguel Góis, José Diogo Quintela e Tiago Dores, formou o grupo humorístico Gato Fedorento. Escreve semanalmente na revista Visão e no jornal Folha de S. Paulo e é um dos elementos do programa da TSF/TVI24 Governo Sombra.

2018-04-16 18:45
Topo da Página