Acções do Documento

Publicação analisa os últimos dois séculos de políticas habitacionais

Lançamento de "Políticas de habitação - 200 anos" será seguido por um debate com Helena Roseta e Luís Baptista. Dia 8 de novembro nos Paços do Concelho.

Helena Roseta, deputada independente pelo PS e presidente da Assembleia Municipal de Lisboa, e Luís Vicente Baptista, Diretor do CICS.NOVA, serão duas das personalidades públicas que acompanham Gonçalo Antunes, docente da NOVA FCSH, no lançamento da obra "Políticas de habitação - 200 anos”. O evento, que terá lugar no dia 8 de novembro às 18:30 nos Paços do Concelho da Câmara Municipal de Lisboa, Sala do Arquivo, promete “analisar as políticas de habitação implementadas em Portugal entre 1820 e 2020, no seu tríplice de habitação social, arrendamento e reabilitação”.

O livro, publicado pela Editora Caleidoscópio em coedição com a Câmara Municipal de Lisboa com o apoio da Junta de Freguesia de Marvila, da Gebalis e do CICS.NOVA, é lançado num momento “em que a habitação voltou a estar na ordem do dia”, constituindo “a primeira obra que analisa a evolução das políticas de habitação (habitação social, arrendamento e reabilitação) promulgadas ou teorizadas em Portugal nos últimos duzentos anos, passando pela Monarquia Constitucional, Primeira República, Ditadura Militar, Estado Novo e o Portugal Democrático”, afirma o autor.

A tese que dá origem ao livro foi recentemente distinguida com uma Menção Honrosa pelo Prémio Fundação Mário Soares/Fundação EDP, destinada a premiar trabalhos em História de Portugal do século XX.

Gonçalo Antunes é doutorado em Geografia e Planeamento Territorial pela NOVA FCSH, onde em 2017 desenvolveu a tese “Políticas sociais de habitação (1820 - 2015): espaço e tempo no concelho de Lisboa”.

Sinopse do livro:

As políticas sociais de habitação promulgadas nos últimos dois séculos foram fundamentais para moldar as cidades portuguesas, sendo possível encontrar bairros promovidos direta ou indiretamente pela administração pública em todo o território nacional, desde os espaços urbanos aos rurais e do litoral ao interior profundo.
O presente trabalho procura analisar as políticas de habitação implementadas em Portugal entre 1820 e 2020, no seu tríplice de habitação social, arrendamento e reabilitação. O estudo das políticas de habitação assenta na sua desconstrução legislativa, de um ponto de vista holístico, histórico e cronológico, que pretende destacar os modelos e as tendências que se seguiram na variedade de orientações ideológicas que estiveram no poder ao longo dos dois séculos analisados.
O debate sobre as repercussões no território, nas dimensões arquitetónica, morfológica, social e geográfica, foca-se na experiência consumada na paisagem urbana de Lisboa.

2018-10-30 17:10
Topo da Página