Acções do Documento

Estudo Crescendo entre Ecrãs

O uso de meios eletrónicos por crianças de 3 a 8 anos foi tema de estudo pioneiro desenvolvido por uma equipa do CICS.NOVA para a Entidade Reguladora para a Comunicação Social.

Os lares portugueses onde crescem as crianças estão cada vez mais digitais. Os smartphones estão presentes em 80 por cento, dois terços dispõem de computadores portáteis e em metade existem tablets, que já ultrapassaram o computador de secretária. Segundo os seus pais, 62 por cento das crianças portuguesas de seis a oito anos e 22 por cento das crianças de três a cinco anos usam a internet.

Estes são resultados do primeiro inquérito nacional realizado sobre crianças destas idades e os seus ambientes familiares relativos aos usos de ecrãs, desenvolvido pelos investigadores Cristina Ponte (coordenadora), José Alberto Simões, Susana Batista e Ana Jorge do CICS.NOVA - Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais, e por Teresa Sofia Castro, do Instituto de Educação da Universidade do Minho. Estes investigadores integram a equipa portuguesa da rede europeia EU Kids Online.

O estudo realizado para a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) procurou identificar os ambientes de ecrãs (televisão, computadores, consolas, telemóveis, tablets...) em que vivem as crianças destas idades, os seus modos de acesso e usos, bem como os pais orientam esses usos e as suas atitudes e preocupações. O inquérito nacional foi complementado pela observação direta em 20 lares com crianças dessas idades que fazem uso da internet.

O relatório está disponível no site da ERC:

Crescendo entre ecrãs. Usos de meios eletrónicos por crianças (3 a 8 anos)

Leia a reportagem do Expresso e do Público.

2017-02-24 14:45
Topo da Página
classificado em: