Acções do Documento

Falecimento de Maria Augusta Barbosa

A FCSH lamenta o desaparecimento de uma das suas antigas professoras.

Faleceu no passado dia 24 de Abril, no Hospital de Loures,  a musicóloga Maria Augusta Barbosa. Foi uma figura de grande importância para as Ciências Musicais em Portugal: em 1980, a iniciativa pioneira e tenacidade de Maria Augusta Barbosa contribuíram de forma decisiva para a fundação do primeiro departamento de Ciências Musicais, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Foi directora deste Departamento, e nele leccionou nos seus anos iniciais. O seu legado encontra-se hoje patente na actividade do Departamento, e na formação de muitas gerações de musicólogos que dele emanaram ao longo das últimas três décadas.

Maria Augusta Barbosa nasceu em Lisboa em 18 de Abril de 1912 e foi aluna do Conservatório Nacional, onde estudou com Campos Coelho, José Viana da Mota e António da Costa Ferreira. Completou a sua formação musical em Paris com Louis Lalloy e Nadia Boulanger. Entre 1938 e 1943 estudou Musicologia na Universidade Humboldt de Berlin como aluna dos professores Hans Mersmann, Arnold Shering e Johannes Wolf, estudos que retomou em 1959 na Universidade de Colónia. Sob a orientação de Karl-Gustav Fellerer completou em 1970 o seu doutoramento na mesma universidade, tendo sido esta a primeira dissertação doutoral em Musicologia defendida por um especialista de nacionalidade portuguesa. Com o título “Vincentius Lusitanus: ein Portugiesischer Komponist und Musiktheoretiker des 16. Jahrhunderts” a dissertação de Maria Augusta Barbosa (publicada pela Secretaria de Estado da Cultura em 1977) contribuiu para o desenvolvimento do conhecimento sobre a música portuguesa no séc. XVI, em particular sobre o compositor e teórico Vicente Lusitano.

2012-04-26 16:15
Topo da Página
classificado em: