Acções do Documento

I Colóquio Ibérico de Paisagem homenageia Gonçalo Ribeiro Telles

Instituto de História Contemporânea distingue “Nobel” da Arquitetura Paisagista durante um encontro dedicado aos diversos tipos de paisagem.

Especialistas de diversas áreas do conhecimento vão prestar homenagem, na Fundação Calouste Gulbenkian, ao arquiteto Gonçalo Ribeiro Telles. O evento, a realizar no dia 17 de março às 12h15, está integrado no I Colóquio Ibérico de Paisagem, organizado pelo Instituto de História Contemporânea (IHC) sob o mote “O estudo e a construção da Paisagem como problema metodológico”.

Gonçalo Ribeiro Telles é, porventura, a figura nacional de maior reconhecimento na área da paisagem. Nasceu em Lisboa em 1922, licenciou-se em Engenharia Agrónoma e frequentou o curso livre de Arquitetura Paisagista no Instituto Superior de Agronomia. Tendo dedicado a sua vida à construção da paisagem, foi responsável, entre outros projectos, pelos jardins da Fundação Calouste Gulbenkian, o corredor verde de Lisboa e a integração da zona ribeirinha oriental e ocidental na Estrutura Verde Principal de Lisboa. Em 2013 foi-lhe atribuído o Prémio Sir Geoffrey Jellicoe pela Federação Internacional dos Arquitetos Paisagistas (Auckland, Nova Zelândia), considerado o “Nobel” da arquitetura paisagista.

A homenagem decorrerá após a apresentação do documentário “A Vossa Terra – Paisagens de Gonçalo Ribeiro Telles” de João Mário Grilo, cineasta e docente do Departamento de Ciências da Comunicação da FCSH/NOVA. No filme, o realizador propôs-se pensar e documentar a obra do arquiteto, evocando, através dos seus textos e paisagens “a força expressiva e poética da natureza e o poder transformador do homem sobre ela”, lê-se na página do Indie Lisboa.

2017-03-16 15:00
Topo da Página
classificado em: