Acções do Documento

Investigador da NOVA FCSH vai estudar futebol em Nova Iorque

Daniele Serapiglia, do Instituto de História Contemporânea, foi galardoado com uma "Visiting Fellow" pelo Remarque Institute para desenvolver o tema futebol e nacionalismos.

O futebol e sua relação com a identidade nacional é o tema do trabalho de Daniele Serapiglia, investigador pós-doutorado do Instituto de História Contemporânea (IHC) distinguido com uma bolsa de investigador visitante pelo Remarque Institute da Universidade de Nova Iorque. A distinção possibilita que parte do estudo seja desenvolvido na cidade norte-americana, onde o galardoado terá a oportunidade de realizar paralelismos entre a realidade da Europa do Sul (sobretudo portuguesa, espanhola e italiana), com aquela presente nos países anglo-saxónicos. A vasta biografia a que o investigador terá acesso direto vai também ajudar Serapiglia a contribuir para a história do desporto e a sua relação com sentimentos nacionalistas.

Esta é a primeira vez que a candidatura de um investigador da Universidade NOVA de Lisboa é aceite neste programa: até agora esta bolsa tinha sido atribuída apenas a outros dois académicos de instituições portuguesas, António Costa Pinto e Rui Tavares, em 2017 e 2016. Fora do contexto nacional foram também recetores desta bolsa personalidades como Zeev Sternhell, Gilles Pécout, Sergio Luzzatto, Pierre Rosanvallon, Giulio Sapelli, Donald Sassoon ou Ruth Bem-Ghiat.

Daniele Serapiglia, italiano Doutorado em História Europeia pela Universidade de Bolonha, encontra-se radicado em Portugal desde 2016, onde usufrui de uma bolsa de pós-doutoramento da Fundação para a Ciência e Tecnologia.

O Remarque Institute é um centro de investigação dedicado aos estudos sobre a Europa, nomeadamente na sua faceta social e cultural. Foi criado em 1995 sob direção do historiador britânico Tony Judt, a partir de um donativo da famosa actriz Paulette Goddard, viúva do escritor alemão Erich Maria Remarque - que dá nome ao instituto.

2018-03-16 11:55
Topo da Página