Acções do Documento

IV Encontro Internacional Arte Para a Infância e Desenvolvimento Social e Humano

12 e 13 de dezembro - Depois do Ano Germinar, do Ano Enraizar e do Ano Crescer, o Projeto Opus Tutti chega ao Ano Frutificar!

O IV Encontro internacional Arte para a Infância e Desenvolvimento Social e Humano marca o fim do ciclo Opus Tutti. Durante o Encontro, nos dias 12 e 13 de Dezembro na Sala 1 da Fundação Calouste Gulbenkian, vai ser possível visitar a exposição Inventário dos frutos, que retrata o percurso do Opus Tutti ao longo do tempo: Ano Germinar (2011), Ano Enraizar (2012), Ano Crescer (2013) e Ano Frutificar (2014). Através de diferentes recursos de som imagem, mostram-se nesta exposição os “frutos” do projecto: o trabalho conceptual, as intervenções em diferentes creches e jardins de infância, o trabalho de formação e de divulgação, e as criações artísticas, entre outros aspectos. Chegados ao fim de um ciclo do Projeto Opus Tutti, temos algumas respostas. Mas também temos mais e novas interrogações, novas sementes. No fundo, a ideia é o conjunto de boas práticas criadas e implementadas no âmbito do Opus Tutti possam agora frutificar ou germinar noutros locais, contribuindo para o bem-estar social e a melhoria dos cuidados e da educação na infância.

Helena Rodrigues, docente do Departamento de Ciências Musicais da FCSH/NOVA, concebeu e desenvolveu, com Paulo Rodrigues, este projeto desde o primeiro dia a partir de uma série de questões em torno dos temas como a Arte para a Infância e do Desenvolvimento Social e Humano. Este encontro revisita algumas questões para as quais foram encontradas respostas e coloca novas questões entretanto surgidas. Para responder a algumas dessas questões, estarão na Fundação Gulbenkian profissionais de áreas  muito distintas, de elevada qualidade científica, artística e educativa, e interessados nos cuidados e na educação da infância. Colwyn Trevarthen, Professor da universidade de Edimburgo, marcará presença no Encontro ao abrigo do Programa Doutoral de Cognição e Música do Departamento de Ciências Musicais da Faculdade. Dono de um vasto currículo, destaca-se como um dos maiores especialistas mundiais no âmbito do estudo da comunicação na infância, sobretudo no que respeita ao estudo da “musicalidade comunicativa” nos bebés.

Ao longo do Projeto Opus Tutti alguns parceiros do Brasil constituíram uma ponte indispensável na procura de respostas para questões formuladas desde os primeiros contornos do Projecto. Desta forma, não poderá deixar de ser notada a presença de professores de universidades brasileiras destacando, entre eles, Marisa Fonterrada, Professora na Universidade Estadual de São Paulo e grande conhecedora dos trabalhos sobre “paisagem sonora”; Betânia Parizzi e João Gabriel Fonseca, da Universidade Federal de Minas Gerais, que investigam a utilização de música nos cuidados com bebés prematuros.

Este ano o Projecto Opus Tutti chega ao fim de um ciclo. Há com certeza respostas para as muitas questões colocadas mas também ficam mais e novas interrogações, novas sementes.

Informações adicionais

 

Sobre o Opus Tutti

Desde 2011, os bebés e as crianças são a principal preocupação do projeto artístico e educativo Opus Tutti. Ao longo de quatro anos, desenvolveram-se ideias e materiais, realizaram-se encontros, workshops, residências, espetáculos e muitas outras experiências musicais participativas, com objetivo basilar de conceber novas práticas de intervenção na comunidade dirigidas à infância e à primeira infância. Resultando de uma parceria entre a Companhia de Música Teatral e o Laboratório de música e Comunicação na Infância do Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical (CESEM), e com o apoio financeiro da Fundação Calouste Gulbenkian, o Opus Tutti envolve músicos, artistas e educadores, mas também os próprios bebés e crianças, aqueles que inspiram, fomentam e concretizam as ideias do projeto.

2014-12-05 09:50
Topo da Página
classificado em: