Acções do Documento

Luaty Beirão apresenta livro na FCSH/NOVA

5 de junho, 18h30 - Ativista político angolano está hoje na Faculdade para participar no colóquio "Papéis e Diários da Prisão", organizado pelo Instituto de História Contemporânea.

Luaty Beirão, ativista político angolano, estará hoje às 18h30 na FCSH/NOVA a convite do Instituto de História Contemporânea (IHC) no âmbito do colóquio "Papéis e Diários da Prisão, Entre o Colonialismo e o Pós-Colonialismo". O ativista dos direitos humanos e músico angolano partilhará as suas memórias recentes como preso político em Angola e apresentará o livro "Sou eu mais livre, então: Diário de um preso político angolano" (Tinta da China, 2016).

Em junho de 2015, Luaty Beirão e outros 16 ativistas foram detidos em Luanda por estarem a ler uma adaptação do livro Da Ditadura à Democracia, de Gene Sharp, e por questionarem publicamente a liderança de José Eduardo dos Santos. A história correu mundo e provocou revolta contra a atitude despótica do regime angolano. Na prisão de Calomboloca, o ativista iniciou uma greve de fome que durou 36 dias e o deixou em perigo de vida. Antes, manteve um diário para preservar a sanidade mental, e que agora é publicado.

Durante o evento será também invocado José Luandino Vieira, preso político em Angola durante 12 anos e cujos escritos foram compilados na obra "Papéis da Prisão". Esta apresentação será realizada pela investigadora Elisa Scaraggi do Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Helena Pinto Janeiro e Irene Pimentel, historiadoras do IHC, são as organizadoras do debate que terá lugar na sala T12 (Torre B piso 3) com entrada livre.

2017-06-05 11:50
Topo da Página
classificado em: