Acções do Documento

Luís Pedro Nunes explica porque é que amanhã pode "estar a viver debaixo da ponte”

O antigo aluno e Diretor do Inimigo Público vai abordar o tema “Carreira? Como assim?” no ciclo “40 Anos. 40 Masterclasses”. Hoje às 18h no Auditório 1.

A carreira profissional que Luís Pedro Nunes nunca teve, nas palavras do próprio, vai ser o tema central abordado pelo Diretor do Inimigo Público, o suplemento satírico do jornal Público. O antigo aluno da Faculdade promete que vai “tentar tranquilizar ou aterrorizar os alunos”, numa palestra onde tenciona explicar que “o conceito de carreira desapareceu. Hoje não é um luxo, é uma impossibilidade”, afirma com base na sua experiência profissional.

Luís Pedro Nunes escolheu esta abordagem porque, “falando para alunos universitários, imagino que um dos problemas seja a sua futura carreira profissional”, onde “temos sempre de ir reinventando tudo”. Os desafios atuais são muito mais dinâmicos do que os do passado, pelo que “amanhã posso estar até a viver debaixo da ponte”, conclui o humorista.

Luís Pedro Nunes entrou no Público em 1989, como estagiário, onde trabalhou como repórter e editor. Em 1991, ganhou o Prémio Gazeta Revelação com uma reportagem sobre crianças na Roménia. Foi enviado especial a vários cenários internacionais. Fez voltas ao mundo no Concorde, cobriu várias vezes a Volta a Portugal em Bicicleta. Em 1997, tornou-se jornalista de O Independente, onde esteve dois anos como repórter e, posteriormente, chefe de redação. Foi consultor de comunicação de crise, até regressar aos jornais, mas desta vez como diretor do Inimigo Público, suplemento satírico que fundou. É, "por mero acaso", comentador do programa Eixo do Mal na SIC Notícias.

A masterclass, integrada no ciclo “40 Anos. 40 Masterclasses”, terá lugar hoje, às 18 no Auditório 1, e terá entrada livre.

2018-04-26 13:40
Topo da Página