Acções do Documento

Naufrágio da carreira da Índia desvendado por arqueólogos da NOVA FCSH

José Bettencourt, investigador do CHAM, garante que é “uma descoberta há muito desejada pela comunidade científica portuguesa”. O futuro passa pela criação de um campo escola para alunos.

Nove bocas de fogo, sete em bronze, alguns gravados em relevo com o escudo nacional ou a esfera armilar, porcelana chinesa ou até grãos de pimenta foram descobertos, a 12 metros de profundidade, ao largo de Cascais, num local de naufrágio de um dos navios que, entre 1575 e 1625, regressavam da carreira das Índias. O achado, noticiado nacional e internacionalmente, foi realizado por uma equipa com arqueólogos do CHAM – Centro de Humanidades e já foi apelidado como “a descoberta do século” pelo Município.

José Bettencourt, docente do Departamento de História, investigador do CHAM e responsável pela participação da NOVA neste projeto, destaca que o fundo arenoso permitiu “preservar parte do casco do navio”, o que poderá “permitir o acesso a materiais pouco comuns noutras zonas da costa”, regra geral inóspita no que toca à conservação deste tipo de destroços.

Do ponto de vista histórico, o docente considera que o achado tem “uma importância acrescida pelo infeliz destino que tiveram outros naufrágios da Carreira da Índia portuguesa encontrados ao longo da sua rota”, referindo-se ao facto de muitos destes terem ido “parar às mãos de caçadores de tesouros”.

Quanto a planos para futuro, é vontade do investigador que o local do naufrágio se venha a tornar num “campo escola de arqueologia subaquática, a desenvolver em parceria no quadro da Cátedra da Unesco “O Património Cultural dos Oceanos”, com a participação de alunos de universidades nacionais e estrangeiras”. Esta seria uma dimensão capaz de dar uma “projeção internacional à ciência portuguesa”, considera.

A descoberta navio naufragado foi resultado da colaboração, na área da arqueologia subaquática, com a Câmara Municipal de Cascais e o Centro de Investigação Naval, no âmbito do projecto ProCasc.

Veja o vídeo do mapeamento do local da descoberta aqui!

2018-09-26 15:35
Topo da Página
classificado em: