Acções do Documento

Prémio de Jornalismo "Os Direitos da Criança em Notícia"

Sofia Palma Rodrigues, Carla Marina Mendes e Noémia Novais, antigas alunas de Ciências da Comunicação, vencem prémio de jornalismo. Leia as reportagens aqui!

O júri do Prémio de Jornalismo "Os Direitos da Criança em Notícia" distinguiu as reportagens de Sofia Palma Rodrigues, Carla Marina Mendes e Noémia Novais, antigas alunas de Ciências da Comunicação da FCSH/NOVA, nas categorias “Imprensa” e “Rádio”.

Sim vou deixar-te morrer”, “Não amam nem deixam amar” e “Nascer outra vez” são três dos trabalhos distinguidos com o Prémio, todos assinados por antigas alunas da FCSH/NOVA.

Sofia Palma Rodrigues, antiga aluna de licenciatura e mestrado da FCSH/NOVA, venceu na categoria “Imprensa” com a reportagem “Sim vou deixar-te morrer”, onde, no “Público”, abordou a questão do alargamento da eutanásia, na Bélgica, a menores de 18 anos. Este primeiro lugar foi partilhado ex-aequo com Carla Marina Mendes, antiga aluna de licenciatura, distinguida pelo artigo “Não amam nem deixam amar”, publicado na “Máxima” em coautoria com Isabel Stilwel. A adoção de crianças foi o tema.

Na categoria Rádio o primeiro prémio foi para a reportagem “Nascer outra vez”, de Noémia Novais, antiga aluna de doutoramento da Faculdade e jornalista da TSF.

Na categoria Televisão foram premiados dois trabalhos, um de Sandra Machado Soares, na RTP1, com o título “Mães Discriminadas”, e outro na SIC, de Susana André, intitulado “Um dia vou ficar português”. Foi também atribuída uma menção honrosa à reportagem publicada por Bruna Frederico Soares no “Diário do Alentejo” com o título “Onde estão os meus terapeutas?”.

De acordo com a organização, o Prémio "Os Direitos da Criança em Notícia" destina-se a reconhecer as abordagens jornalísticas que, em crónicas, reportagens ou entrevistas nas áreas da Imprensa, Rádio e Televisão (inclusive os divulgados em plataformas virtuais), tenham em conta a promoção e divulgação dos direitos da criança, numa perspetiva crítica, pluralista e inclusiva, sem comportar riscos para as crianças nem no presente, nem no futuro.

Os prémios são entregues no dia 20 de novembro, na Assembleia da República.

2014-11-12 11:25
Topo da Página
classificado em: