Acções do Documento

Sons da Revolução

15 de Maio - Alunos de Ciências Musicais propõem-se percorrer livremente fragmentos de memórias sonoras da revolução dos cravos, do que a precedeu e do que se seguiu.

A música assumiu, durante o período de ditadura em Portugal, um papel determinante na circulação de expressões de inconformismo e de mensagens de protesto e resistência. Foi, posteriormente, senha de revolução, veículo de crítica e mobilização. Da canção de intervenção, às peças corais, passando por muitas outras expressões e géneros, a música assume‐se como factor político, e de responsabilidade cívica.

Neste espectáculo, que terá lugar no dia 15 de Maio pelas 12h, no átrio de entrada da Torre B da FCSH/NOVA, estudantes de Licenciatura e Mestrado em Ciências Musicais propõem-se percorrer livremente fragmentos de memórias sonoras da revolução dos cravos, do que a precedeu e do que se seguiu. De Lopes Graça a Zeca Afonso, passando por múltiplas sonoridades do quotidiano da revolução.

Ficha Técnica

Veja as fotos!

Veja o vídeo!

2014-05-02 11:55
Topo da Página
classificado em: