As relações familiares dos imigrantes em disputa

Projecto de investigação “As relações familiares dos imigrantes em disputa: Agencialidades ”internas” do Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA)

As relações familiares das populações imigrantes têm vindo a configurar uma arena privilegiada de problematização acerca dos modos “certos” e “errados” de viver em sociedades multiculturais. As suas práticas (reais ou imaginadas) constituem um foco crucial dos debates sobre a diversidade cultural e os seus limites, um objecto do discurso mediático, de intervenção política e legal.

O projecto de investigação “As relações familiares dos imigrantes em disputa: Agencialidades ”internas”, debates mediáticos e práticas políticas” é coordenado por Susana Trovão, professora catedrática do Departamento de Antropologia da FCSH/NOVA e investigadora do Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA-Pólo FCSH).

Segundo Susana Trovão, “os próprios processos migratórios tendem a introduzir instabilidade nas relações familiares dos migrantes, interpelando-os a reflectirem e a produzirem variantes ao nível das práticas, dos valores e dos significados das suas vivências familiares.”

Apoiado em pesquisa prévia, este projecto do CRIA investiga a relação entre vidas “privadas” e a esfera pública, através de um estudo comparativo acerca das dinâmicas familiares em segmentos de origem migrante que mantêm conexões transnacionais com as respectivas origens e/ou com outros núcleos diaspóricos.

Através de que processos as vivências migratórias interpelam a re-interpretar e transformar valores e práticas familiares? De que modo as conexões transnacionais afectam as reflexões e as estratégias dos migrantes no âmbito familiar? Como é que a própria sociedade civil portuguesa (e, nomeadamente, os media) tendem a interpretar e a reagir a padrões de sexualidade, de género e inter-geracionais supostamente atribuídos aos migrantes? Em que medida as estruturas políticas e institucionais nacionais interferem com as relações familiares dos migrantes, bem como com as suas estratégias de integração socio-económica e cultural?

Procurando responder a estas questões, o projecto inclui: (1) quatro estudos de etnografia comparativa (junto de famílias migrantes oriundas do Bangladesh, da Guiné Bissau, de Cabo Verde e de S. Tomé e Príncipe); (2) um inquérito comparativo focalizado em idiomas familiares e religiosos, bem como em posicionamentos e estratégias interculturais; (3) pesquisa nos media; (4) um estudo sobre intervenções políticas e práticas institucionais.

Daniela Rodrigues, investigadora, declara que estão a desenvolver uma investigação comparativa, trabalhando com famílias originais de Cabo-Verde, de S. Tomé e Príncipe, do Bangladesh e da Guiné Bissau. “Pretendemos dar especial atenção à forma como pessoas da mesma família mantêm e reconfiguram relações familiares à distância”, acrescenta ainda Daniela Rodrigues.

Pesquisando a influência dos valores culturais e das conexões transnacionais nos processos de integração, as dificuldades e tensões deles emergentes, quer para as sociedades de acolhimento, quer para as próprias relações familiares (presenciais e à distância) dos migrantes, o projecto visa contribuir para o aprofundamento da articulação teórica entre parentesco e migração.

Explorando o interface entre vidas migratórias, construções mediáticas e práticas políticas, a pesquisa permitirá, porventura, evidenciar algumas dimensões específicas do contexto nacional no que respeita ao debate público e à intervenção política sobre as relações familiares dos migrantes.

 

Factos & Números

Projecto de I&D: As relações familiares dos imigrantes em disputa: agencialidades ”internas”, debates mediáticos e práticas políticas

Código: PTDC/CS-ANT/102343/2008

Área Científica: Antropologia

Palavras-chave:

Dinâmicas familiares

Migrações transnacionais

Discursos mediáticos

Práticas Políticas

Financiamento (FCT): € 147 240,00

Período: 2009-2012

Unidade de Investigação Principal: CRIA – Centro em Rede de Investigação em Antropologia

Investigadora responsável: Susana Salvaterra Trovão

Equipa de Investigação:

Marta Rodrigues Vilar Rosales

José Manuel Fraga Mapril Gonçalves

Sandra Araújo

Sónia Ramalho

Teresa Carvalho Costa

Umme Salma

Vanessa Cantinho de Jesus

Daniela Rodrigues

As relações familiares dos imigrantes em disputa

Agencialidades ”internas”, debates mediáticos e práticas políticas

Reportagens mais visualizadas
  1. > O celtismo e as suas repercussões na música na Galiza e no Norte de Portugal
  2. > Sociedade Civil e Democracia: Portugal numa Perspectiva Comparada
  3. > GeoSat - Metodologias para extracção de informação GEOgráfica a partir de imagens de SATélite de alta resolução
As relações familiares dos imigrantes em disputa
Publicações relacionadas